Alguns meses antes do Carnaval de 2017 surgiu uma ideia - a de montar um show interativo que contemplasse algumas atividades de musicalização já realizadas nas oficinas e que ao mesmo tempo conseguisse nos "matar" a vontade de atuar mais como musicistas. 

Manu de Souza e Flávia Hafisa, duas amigas, parceiras de Flora e Flá Prazeres há muitos anos (em projetos tanto de educação como este, como de performance como este) aumentaram o time para montar os dois shows que compõem o cardápio da Companhia. 

Bichos da Mata 

A mata brasileira é o destino dessa apresentação, preservando a ideia de uma viagem musical, com uma narrativa construída pensando nesse passeio nesse lugar. Além de canções de domínio público que falam de bichos que moram na mata, como O Sapo Não Lava o Pé ou Sapo Cururu, o show tem também algumas toadas como a Abelha Aripuá, gravada pelo grupo de côco Raízes de Arcoverde, canções da música brasileira como Asa Branca e canções autorais como a Festa Na Mata, composta pela Flora.  

Bichos do Mar

De viés mais poético, este show constrói uma narrativa que fala não apenas dos bichos mas também dos mistérios que o fundo do mar carrega. Como viajaremos ao mar, de barca? De jangada? Como é o fundo do mar, dá medo? Que bichos moram na areia? E quais bichos moram dentro do mar? E assim o show se desenvolve trazendo Dorival Caymmi, João Donato, cirandas e canções autorais, além das clássicas Peixe Vivo, Caranguejo não  é peixe e Quem te ensinou a nadar. 

SHOWS